segunda-feira, 20 de Maio de 2013

Almofada Dresden Plate


Preparamos um presente para dar as boas vindas a uma menina que conheceu um novo quarto, numa nova casa e com uma nova família, que abriu os braços e o coração para a receber.

Tem as suas cores preferidas e promete aconchegar-lhe o sono nas noites tranquilas que a esperam.





O modelo é o clássico dresden plate, iluminado pela perfeita combinação de cores da coleção Cameo, da Amy Butler, aqui com o Angelica Carmine nas pétalas e o Forget me not olive no centro e bordadura.
O fundo e traseiras em Natural Kona cotton compõem a combinação, acolchoada em linhas paralelas com Sulky cotton 30.



Parece que ela gostou!

quarta-feira, 8 de Maio de 2013

Estojo de pincéis


A lista dos trabalhos pendentes já está a diminuir!


A Leonor já estava à espera deste estojo para pincéis para lá de muito tempo e uma manhã de domingo chegou para cumprir o prometido.

Depois deste para os lápis de cor e deste para as canetas coloridas, faltava o organizador de pincéis que, daqui a nada, já têm que ser substituídos.


O tecido exterior é uma preciosidade do Michael Miller, que tem sido muito poupadinho para as solicitações que o têm assediado.

O interior não podia deixar de ser um sólido kona cotton (red) e o bolso com riscas coloridas, todos da loja.



Tudo certinho, tudo arumadinho! Haja por aqui uma menina que entenda que cada coisa tem o seu lugar!



segunda-feira, 18 de Março de 2013

Eu na tv

A propósito deste e deste texto, as memórias dos meus avós na tv:

Você na Tv


(aos 11:55m)

terça-feira, 18 de Setembro de 2012

Manta da Ema

Os bebés não param de nascer e parece que é disto que o nosso país precisa! 

Gente nova e de cabeça fresca, para agitar a estagnação em que nos vimos chegar.

Esta manta está à espera da Ema e oferece-lhe coisas doces em cada noite de sono.



Os tecidos são do sítio do costume (www.napontadagulha.com):


sweet stuff
jade green
cerise
O modelo desta manta é muito simples, em forma de medalhão. Apesar do incontornável rosa para a cercadura, escolhi o jade green para a primeira cercadura, para dar brilho e luz na união das cores. Eu costumo dizer que esta é aquela cor que "muda de cor" conforme o tecido que lhe juntamos. É um tecido imprescindível numa caixa de tecidos que se preze.

A parte de trás é florida, com os mesmos tons da frente e carrega consigo a riqueza das chitas tradicionais.



Mede cerca de 40" por 48" (1 m X 1,20 m).

Esta é da Ema, mas está disponível com estes ou outros tecidos mediante encomenda.

segunda-feira, 10 de Setembro de 2012

tricotar em público



Dizem que está na moda tricotar em público! 

Há encontros, eventos e dias especiais. Nunca fui a nenhum e até gostava, mas para mim, tricotar em público não tem nada de especial. 

Sempre andei de saco com fios e agulhas, a passear o trabalho que ando a fazer no momento. às vezes com mais do que um, que é para poder variar conforme os humores e os ambientes. As horas de espera são tão longas e as revistas nas mesas tão desinteressantes, que tricotar é a minha opção de sempre. Se alguém está a ver, passa a ser público! Só assim é que a produção acontece, porque as horas em "privado" são demasiado curtas.

Agora sou vaidosa, muito vaidosa do saco que me acompanha. Estou sempre à procura do saco mais bonito dos sacos de pano que por lá param, mas ainda não tinha feito nenhum com esse propósito.

Quando vi este (square Bag, de Anita Peluso) decidi que ficaria na lista dos projetos a fazer e aqui está ele!

Tem o tamanho ideal porque não é demasiado grande para levar para todo o lado, e cabe lá tudo o que preciso, até uma pacote de bolachas para os meninos.

Neste momento traz a manta do Filipe, que vai crescendo lentamente à espera que ele chegue.

Fio Baby wool 

terça-feira, 21 de Agosto de 2012

Groovy Quilt Along

Este é o novo projeto para a minha mesa de corte, a juntar-se a outros que por lá andam à espera de um par de horas.




É uma manta irresistível, planeada para vários tamanhos, em que dá vontade de agarrar os lápis de cor e experimentar todas as cores do arco-íris.

segunda-feira, 25 de Junho de 2012

precioso



Esperamos por um momento especial para oferecer a cada um dos nossos filhos um símbolo da profissão da nossa fé, que procuramos partilhar com eles em palavras, em atitudes e agora num pequeno objeto.

Por ocasião da primeira comunhão do Gonçalo e da profissão de fé da Leonor, prometemos a todos um presente especial e oferecemos-lhes um tesouro.

Guardados numa pequena bolsa, como verdadeiras preciosidades, esperamos que os terços que receberam os confortem e os fortaleçam nos momentos em que tenham necessidade de sentir Deus na pele.

Guardo o meu à cabeceira, que tantas vezes sossega as preocupações que me acompanham ao deitar, e que se vão suavizando à medida que as contas se desfiam por entre os dedos.




Já encontrei os deles debaixo da almofada. Parece que Deus já passou por lá!